Search

Lelepz

Multiplayer

Outro dia estava refletindo que o tempo, em muitas vezes, não passa para as pessoas. E isso não porque não envelhecem afinal, as rugas são dificilmente escondidas. É preciso um pouco de química, cirurgia e habilidade do médico escultor pra que isso aconteça, mas ainda assim, elas irão aparecer uma hora ou outra. Mas quando digo que o tempo não passa é porque elas continuam as mesmas crianças de sempre. E eu admiro isso, é muito bom ver velhos jovens por aí.

Claro que pra tudo existe uma idade, mas eu me pergunto em que momento eu vou achar o vídeo game chato? É muito bom jogar vídeo game. Sim, vai chegar um momento que talvez eu não tenha mais tempo pra ele, que a família que Deus me dará vai exigir de mim um tempo que vai ser uma delicia de ceder, mas vou sempre resgatar no meu HD a delicia que é jogar vídeo game. Porque eu penso assim: quem não gosta do brinquedo eletrônico é possivelmente quem não tem habilidade, destreza e coordenação motora para jogar, deve ser frustrado, só pode (ok! Desculpe a brincadeirinha)!

O vídeo game fascina muito as crianças, os adolescentes, os jovens, os adultos e como comentei acima, até mancebos da cabeça branca como a neve. O mais legal de observar nos “cabeças de neve” é que o vigor físico passa, não a vontade de vigorar. Estar com idade adiantada priva o ser humano de algumas atividades mais violentas como futebol, basquete, skate, surf, MMA, mas não faz a diversão acabar, a não ser que a neve derreta pelo desânimo.

Mas é assim, se a gente não se cuidar, esse brinquedinho cheio de botões (voltando ao assunto vídeo game) leva, pelo menos, uma noite inteira de descanso. É realmente fascinante e uma droga que precisa ser controlada. Nas toplists dos jogos encontramos: pilotagem, tiroteio, ação e aventura. No país do futebol jogamos FIFA (alguns Pro Evolution, vai entender!), mas não esquecemos que também somos o país do MMA e temos o game do UFC.

De todos, o que mais me agrada é mesmo o futebol. Sempre que posso, estou na frente de uma tela estufando as redes com o Ronaldo Fenômeno (Sim, eu mudei a idade dele no jogo, não quero que aposente, joga demais). Jogo um campeonato, dois, três. Mudo diversas vezes minha estratégia, por vezes me divirto em promover grandes clássicos, outras vezes gosto de ser apenas o técnico, pois aí sim, eu quem mando. Escalo os preferidos e ignoro a preferência dos outros. Arrecado dinheiro vendendo jogadores, me desfaço do dinheiro comprando jogadores, administro o estádio e faço o que quero.

 A diretoria me manda mensagens durante a temporada dizendo: “não venda o Adriano (imperador) gostamos muito dele em nosso elenco.” Imediatamente vendo, ele não joga nada e um dirigente qualquer não manda na minha administração. Assim que faço, jogo o meu jogo, faço as minhas vontades porque, quando iniciei, digitei meu nome, escolhi meu time, atualizei meus elencos, escolhi a câmera de minha preferência, a camisa 10 fica sim com o Alex (outro que não quero aposentar), tiro a narração de Nivaldo Prieto e comentários do Neto e mantenho o radar abaixo da tela, ligado. Tudo isso faço ao meu gosto porque jogo no modo Single Player.

Mas não sou o cavaleiro solitário da escuridão da noite, em algumas vezes jogo fechado na parceria com os brothers. É mais divertido, engraçado e exige maior concentração. Afinal não posso limpar o time inteiro com meus dribles, às vezes tenho que atender um “toca aqui”. Essa história de ficar comprando e vendendo jogador muda, o time está fechado. Colocar ou não o Anelka? Preciso consultar o parceiro nesse caso. Pensar mais, ouvir mais e falar menos são as estratégias adotadas no modo de jogo Muliplayer. Essa última frase pareceu de um casamento? Não de um casamento de 25 anos, mas é de um casamento de algumas horas, é preciso respeito. Mas as características necessárias para entrar em um jogo de duplas são parecidas realmente com um relacionamento: respeito, companheirismo, atenção, apoio e fidelidade.

 Jamais retirarei dele a Minha bondade, nem desmentirei a Minha fidelidade. Salmos 89:33

 Esse modo de jogo nos faz pensar e agir diferente, mas não por simples falta de personalidade, muito menos mudança de personalidade. É só o comportamento de quem pensa no bem comum. Apareceu aqui a famosa palavra fidelidade, não necessariamente em um relacionamento de marido e mulher, mas em um relacionamento de ser humano. O modo de jogo Multiplayer proporciona o prazer de desfrutar de um dom raro e dos mais bonitos que conheço que é ser fiel.

 E o porquê de achar que a fidelidade é um dom dos mais bonitos? É o simples fato de termos herdado isso do nosso criador, aquele que nos completa, nos promete e cumpre sempre, sendo fiel por toda a eternidade.

 Chega até os céus, até as nuvens, a Tua fidelidade. Salmos 36:5

 Grande é a tua fidelidade. Lamentações 3:23

Relacionamentos são bons, nos fazem crescer. As coisas não diminuem, só aumentam, da mesma forma que você ensina coisas novas, aprende. Eu te convido para entrar em um relacionamento assim hoje, com Deus. Mas lembre-se, quando entramos em um relacionamento é porque estamos dispostos a viver não mais no modo single player, mas sim no multi-player. Algumas coisas precisarão mudar pra que o crescimento dessa nova fidelidade aconteça.

Porém não aparecerá de mãos vazias perante o Senhor; cada um oferecerá na proporção em que possa dar, segundo a benção que o Senhor seu Deus, lhe houver concedido. Deuteronômio 16:16 e 17

Advertisements

Um sonho

Dormir tem sido uma rotina difícil de cumprir, não é verdade? As minhas tarefas tem me deixado com sono atrasado e quer saber? Não tenho resolvido todas elas, exatamente porque não descanso. A concentração pra fazer as coisas é…

Sobre o que eu to escrevendo mesmo? Me desconcentrei. Bom enfim, sei que ultimamente não tenho dormido muito, são diversas tarefas divididas em um mínimo dia de só 24 horas. Vamos pedir uma emenda pra Deus, Ele desconta depois no milênio, porque ta faltando chão pra correr.

Minha prima uma vez me disse: esse ano está mais puxado, estou dormindo super mal. Durmo com a luz acesa estudando, dai não estudo porque durmo. Mas também nem durmo direito, porque acordo pra tentar estudar.

Gosto de dormir, mas também de acordar cedo. As coisas funcionam muito melhores assim, portanto deito muito cedo. Deitar cedo não significa dormir cedo, todos sabem. Em diversas vezes o rolar pra lá e pra cá, é constante, eu me enrolo nas cobertas e pareço um rocambole, prefiro dormir assim, bem empacotadinho. Mas sempre fico um tempão rolando que até destruo o meu cazulo, aliás, dormir com as cobertas bagunçadas não me agrada.

Mas uma hora a gente dorme, difícil prever quando, mas dorme. Quando a pálpebra aqui fecha é um sucesso, pareço um bebê, pode estourar uma bomba do meu lado que não ligo, realmente desligo. E aí vem aquele sono gostoso e os sonhos legais.

Sabe que outro dia eu joguei baralho com meu cachorro, quer dizer, cachorrA! E ela trucou pra cima de mim, veja só. Cadê o respeito? Que cachorrada fazer isso comigo, desgraçada! E eu disse: caia papuda! (de pé e batendo na mesa) Claro que quem caiu fui eu, já era, perdi três tento pra cadelinha.

Em outra noite agitada sonhei que estava de passagem na casa de um amigo, no fim era aniversário dele. Lá estavam presentes minhas tias, que não vejo mais com freqüência, distribuídas em uma grande mesa posta no cavalete e entre elas minha vovózinha. Achei legal, a não ser pelo fato que vovó já dorme em paz, descansa ali no cemitério do São Marcos. E eu no sonho sabia disso, e falei pra ela: ué vó, ta fazendo o que aqui? Falei como quem dá uma bronca em criança, “já pra dentro menina”. Pensa se ela responde “opa desculpe fio, só dei uma saidinha, aquela caixa de madeira tava meio quente, já vou voltar”.

Cada sonho né? Agora, e quando o sonho é na verdade um pesadelo? Faz tempo que não tenho nenhum pesadelo, mas me lembro de ter tido vários, quando criança eu tinha dois pesadelos muito comuns e sempre iguais. Um deles realmente aterrorizante, porque debaixo da casa do meu vizinho aqui, tinha um “diabinho”. Pensa você? Eu só tinha cinco anos e me aparece um diabinho no sonho. AFE!

Era um tradicional com chifres, rabo, pele vermelha, garfo, blusa preta e capa vermelha (essa visão tradicional onde o diabo aparece com uma pequena capa vermelha trouxe um dos seus mais tradicionais apelidos, capeta. Capeta era o diminutivo de capa, um item indispensável do vestuário desse “Personagem”). Eu descia até lá com o Kleber (meu vizinho) pra buscar a bola e dava de cara com ele, era terrível.

O outro sonho que me deixava muito apavorado eu não entendo qual era o motivo de tanto terror. Era uma grande pirâmide de ouro, muito grande. Eu flutuava por cima da pirâmide e girava em torno dela, não que eu me visse voando, mas era a visão que eu tinha, como se flutuasse. Porque eu acordava chorando, chamando a mãe, o pai, a vovó e até a cachorra, ainda não sei. Mas tive esse sonho por muito tempo, todos os dias.

Pesadelo nos faz sofrer, apesar de não ser real traz angustia, medo, terror e inúmeras sensações ruins. Quando estamos nele não sabemos o que fazer para nos livrar. Corremos e às vezes a perna não obedece, gritamos e ninguém escuta, tentamos salvar e não conseguimos. E tudo dói como se vivêssemos realmente aquilo.

Entender o que acontece com o nosso cérebro numa situação dessas, acredito que só conseguiremos com a explicação de quem nos criou. O lado bom disso tudo é que são historias que acontecem no sono, isso significa que não importa o que aconteça e o quanto sofra lá, logo vai acordar e em algumas horas, talvez oito, nove ou dez (inclui os mais preguiçosos nessa) acabou. O sofrimento foi embora e a sua vida está de volta “em suas mãos”. Dormir significa que a qualquer momento podemos acordar.

E os que dormem no pó da terra despertarão… Daniel 12:2

Repetindo: dormir significa que a qualquer momento podemos acordar. Essa é uma promessa feita por Deus, não para mim, ou para alguns, mas para todos. No nosso dia-a-dia o descanso acaba, nós acordamos e temos que seguir com nossas tarefas. Quando Jesus voltar o mesmo acontecerá, não somente com os que realmente dormem em suas sepulturas, falo aqui de despertar espiritual, seremos chacoalhados pelo tremor de terras e despertados pelo alto som das trombetas. Mas a promessa não acaba por aqui, o restante dela diz:

E os que dormem no pó da terra despertarão… Uns para a vida eterna, e outros para a vergonha. Daniel 12:2

Aos que dorme demais, deve ser porque gostam dos seus sonhos. Por se apegarem tanto a eles um Deus justo e amoroso os dará o que procuram, pois são os filhos que Ele tanto ama. Mas para os que anseiam serem despertados, que sonham com o momento do encontro com Ele, não encontro em oração, mas sim um encontro face a face podendo olhar nos olhos de Deus, as promessas são de VIDA ETERNA.

Quando parecer que estou dormindo, não se engane, estou sonhando assim como você! Ele vai vir nos buscar.

Cobrador

Quem compra na C&A ai levanta a mão. Eu sei que compra se não nessa loja em qualquer outra que faça crediário, se não faz crediário solta cheque, se não solta cheque paga no cartão de crédito se não faz nenhum negocio com nenhuma dessas ferramentas que citei, AMÉM, és um ser humano livre (ainda tem a opção da caderneta, na Dona Maria aqui da vendinha eu faço assim). Muito fácil é emprestar quando temos muito, agora pedir emprestado é péssimo e é exatamente o que fazemos quando compramos a prazo. Sem perceber nos tornamos escravos, apesar de ser uma prática comum do capitalismo, pois para alguém devemos e para alguém vamos pagar.

Experimente ficar sem pagar a conta pra uma dessas empresas crediaristas para você ver o que acontece. Os momentos de prazer que você sentiu ao comprar as belíssimas roupas (ou seja lá o que for), aqueles momentos de alegria em que você deixou o verme da compra que existe dentro do seu corpo comandar tudo, vão-se embora quando a roupa linda já ficou batida, mas a dívida é de alta qualidade e perdura. O prazer da compra a prazo se torna o desprazer da dívida sem prazo.

Você será incomodado noite e dia, um mostro do gerúndio te ligará forever, não te deixarás em paz nem no sábado, aos domingos jamais dormirá até a hora do almoço pois será despertado cedo por ligações. Sua caixa de correio ficará cheia de cartas, que não serão de amor, elas estarão cheias de números, não de telefones para você ligar para a amada, mas números com zeros infinitos se atropelando, confundindo a vista, embaralhando os pensamentos e te deixando maluco. Seu vídeo-game não servirá para mais nada, agora os seus dedos serão gastos apertando botões de calculadoras, seu salário jamais será suficiente para pagar as miseráveis roupas que nem moram mais nos seus armários.

E o pior disso tudo que quem te vendeu nem sabe mais que você deve pra ele, pois você está pagando pra uma empresa especialista em perseguição através de especialistas no assunto, cobradores. Não cobradores de ônibus (pensou se fosse, vai passar a catraca: são R$ 2.50 da passagem, mais uma calça jeans da Pernanbucanas R$ 70.00 total de 72.50 pra rodar essa catraca aqui, mocinho), mas aqueles que usam microfones da Madona. Quer dizer, pra quem eu devo mesmo? Poxa eu tenho que pagar pra esses caras aqui que me cobram mais ou menos 3 vezes o valor original! Essa culpa é minha, compra a vista teria sido a melhor escolha.

Tenho preferido uma vida em que negocio direto com meu fornecedor, recebo a cada dia minhas aquisições novas, cedidas por Ele e com Ele negocio o pagamento. Hoje fiz um pedido de compras novo, mais saúde, pra mim e meus familiares, mais sabedoria para lidar com as situações do dia-a-dia, mais discernimento sobre o certo e errado, mais comunhão para saber ouvir exatamente quanto custa e onde pagar. Eu tenho preferido levar uma vida a vista e não a prazo. Peço principalmente mais “dinheiro” (disposição) para viver exatamente como devo (devo a Ele), para quitar tudo que recebo sem promessas de futuros pagamentos no cheque especial, sem deixar a conta ser levada ao COBRADOR especialista em apontar dívidas, melhor, para que ele nunca tenha uma dívida minha para apontar, afinal não é pra ele que devo, mas sim para Deus.

Um acerto de contas diário, vivendo uma vida como Deus me pede, é assim que quero sempre fazer.

Quanto a mim, sou pobre e necessitado, mas o Senhor preocupa-se comigo. Tu és o meu socorro e o meu libertador; meu Deus, não te demores! Salmos 40:17

Zip

Arquivo, novo, documento de texto e criar.

Nomeado Leandro.doc, um arquivo em branco. Em branco por pouquíssimo tempo, são quase incontáveis as páginas e letras possíveis de se usar para escrever nesse documento. A começar pela história de Filho.doc.

Filho.docé um arquivo ruim de memória, às vezes mal agradecido. Porém muito feliz em ter uma cama dada com carinho, comida e amor. Reconhecedor das palavras e ações que o construíram, tentando evoluir e se adaptando ao mundo de FilhoCrescido.doc. Tentando lembrar-se de avisar quando por acaso não voltará para o desktop, pois é também o Namorado.doc.

OIrmão.docé um arquivo solidário, mas orgulhoso. Um arquivo disposto a digitar muitos caracteres em um momento, mas nenhum em outros. Disposto a ouvir, querendo aumentar os verbos do corretor ortográfico e tentando acostumar em ser IrmãoAmigo.doc.

O Amigo.docquer fazer do arquivo Irmão.doc algo mais forte, forte o suficiente para carregar todos juntos como Família.doc para o céu.

O arquivo Família.doc inclui é claro o Namorado.doc. Afinal elecuida dela como quem cuida de si mesmo. Preocupado em fazer do Namorado.doc um BomMarido.doc. Daqui sairia BomPai.doc? Sim, são os planos.

Planos de fazer de um arquivo que nasceu em branco, pequeno e sem cor em um livro gigantesco, carregado não só de família.doc, mas deAmigosEmCristo.doc. De um livro vazio para um livro preenchido com luz, conhecimento e prática. Muito preocupado em ser o Mensageiro.doc.Mensagens preparadas pelo Escritor.doc, Intérprete.doc, Coralista.doc, Orador.doc ou que seja o…

FazTudoQueDeusMandar.doc.

O amor por Jesus será demonstrado através do desejo de trabalhar como Ele trabalhou para abençoar e erguer a humanidade.” E.G.W Caminho a Cristo pág. 49.

E como seria possível um projeto com tantos arquivos assim? Sem dúvida não é um projeto de um ser humano sozinho, mas sim de um ser humano que usa o melhor de todos os revisores, Deus.

Cada um permaneça diante de Deus naquilo em que foi chamado. 1 Coríntios 7:24

Com espírito amável podemos desempenhar até as tarefas mais humildes “como para o Senhor”. Colossenses 3:23

É possível ser muitos em um só graças ao Pai.zip que quando precisa de mim, clica com o botão direito, envia o comando de extrair aqui e imediatamente obedeço. Apesar de vários arquivos criados, a pasta zip ainda está vazia perto de tudo que virá pela frente.

ArquivoNovo.Doc sendo preparado neste momento.

Carregando…

A dança da chuva

Eu gosto do frio, moro em Curitiba e aqui quando ele chega é bem rigoroso. Tão rigoroso que até mesmo eu que gosto chego a dizer:“chega desgraça vai embora”.Verdade é que o calor aqui quando chega também é muito rigoroso, desodorante quase não rende. E de fato esses dois momentos, frio e calor extremos, acontecem em muitas vezes no mesmo dia.

Apesar de gostar do frio, me incomodo quando ele vem acompanhado de chuva. Esses últimos dias aqui na cidade tem sido de chuva, chove a tanto tempo que nem lembro mais quando foi a ultima vez que não pisei numa poça. Ontem devidamente armado pelo guarda-chuva fui surpreendido por um ônibus que passou em uma poça. Era quase um lago, bonita, iluminada pelo poste de luz e tinha até correnteza. A onda veio com força, estava muito frio e as roupas que me aqueciam (estava uma delicia, saí bem empacotadinho) não resistiram, foram transpassadas e senti o gelo das águas escorrendo pela minha ceroula. Ah se você soubesse o frio que está não dava risadas.

Esses dias de frio me fazem sair embrulhado, com várias camadas de roupa e ainda dificultam a logística, porque em muitas vezes o calor chega (sim no mesmo dia, é sério) e logo nos vemos com muita carga para carregar nas mãos, afinal de contas a mochila já está cheia. Eu saio de casa as 6h, o destino é a academia. Carrego comigo o uniforme de trabalho, calça social, camisa e sapato. Além da roupa de academia, shorts (calça de moleton nesses dias de frio), camiseta e tênis. Os utensílios de banho, toalha, xampu, sabonete, desodorante, creme para pentear os cabelos, e o patinho.

Incluindo nesse material todo para transportar está o guarda-chuva, normalmente carrego na mão, está sempre armado. Um dia desses não chovia ao sair de casa e realmente não me lembrei do item, a não ser quando saí da atividade física e me deparei com uma chuva. Me despedi do meu Personal Trainer (humm) e ele comentou:rapaz não trouxe o guarda-chuva? Olhe lá pra fora!

Não é que estava uma baita chuva mesmo? Respondi: não, esqueci.De uniforme do Hospital para ir direto a labuta fiquei em uma situação dificílima, como chegar lá molhado e ainda ficar o dia todo no mesmo estado? Bom, seria difícil se eu não tivesse outra grande arma.

A dança da chuva:

“Gire em círculos no sentido horário (anti-horário serve para fazer mais chuva) e cante a canção de trás pra frente. Qual canção? A da chuva ué, invente uma!”

Não, não… não era essa a arma, é uma que realmente funciona.

A oração:

Feche seus olhos e fale com Deus, pedindo em nome do Seu Filho. E tudo que pedirem em oração, se crerem, vocês receberão. Mateus 21:22″

Fechei os olhos: Senhor, preciso chegar ao meu trabalho, pode me ajudar a não me molhar? Obrigado.

Sim, pedi pra Deus. Acha que não é assim? Desculpe, mas comigo é. Eu peço a Deus em todos os momentos da minha vida que me ajude, inclusive em uma chuva.

Outro dia com um frio terrível de menos trezentos graus meu chuveiro resolveu não funcionar, imediatamente pedi a Deus e meu banho foi quentinho quentinho.

Saí da academia, atravessei a rua e embarquei no ônibus que precisava. Quando desci a chuva tinha parado, atravessei a rua e passei debaixo de uma marquise, foi quando a chuva voltou. Parei e em mais 20 segundos de espera a chuva passou de novo. Atravessei a rua que necessitava, andei três quadras até a porta do meu trabalho e então a chuva voltou ainda mais forte. Ele me guiou, eu esperei como os Israelitas esperavam o sinal de Deus para continuar a caminhada.

Sempre que a nuvem se levantava de cima da tenda, os israelitas partiam; no lugar em que a nuvem descia, ali acampavam. Números 9: 17

Quer a nuvem ficasse sobre o Tabernáculo, dois dias, quer um mês, quer mais tempo, os israelitas permaneciam no acampamento e não partiam; mas, quando ela se levantava, partiam. Números 9:22

Gostoso é sentir que Deus está me guiando. Quero poder ter sempre a maior comunhão possível com Ele para que nos momentos de decisão eu possa entender que me guia. Quero uma nuvem de dia sobre a minha tenda e uma guia de fogo durante a noite. Não gosto de ficar parado, preciso me mexer, preciso agir, mas se Ele me orienta a acampar eu fico.

Conforme a ordem do Senhor acampavam, e conforme a ordem do Senhor partiam. Números 9:23

Se Ele manda acampar, é porque é preciso esperar. Mas quando Ele ordenar que se levante confie, ninguém pode te segurar, muito menos uma chuvinha Curitibana.

Eu | Tu | Ele | Nós | Vós | Eles

Nunca fale menas, iorgute, mortandela, mendingo, trabisseiro, asterístico e meia cansada (ai menina). Saiba que mal é o oposto de bem e mau é o oposto de bom. Trezentas gramas só se estiver falando da quantia que quer comer do pasto. Se estiver falando de peso, então é O grama: trezentOs gramas. O certo é basculante e não vasculhante (seu enxerido). Se você estiver com muito calor, poderá dizer que está suando (com u) e não soando, pois quem soa é sino.

A casa é geminada (do latim geminare = duplicar) e não germinada que vem de germinar, nascer, brotar (desabrochar o jovem mancebo). O peixe tem espinha e não espinho, as plantas têm espinhos. Homens dizem obrigado e mulheres obrigada. Faz dois anos que não o vejo e não fazem dois anos. Havia muitas pessoas no local e não haviam. Pode haver problemas e não podem haver. Nada pessoal meu amigo (a), é que os verbos fazer e haver são impessoais. Problema e não poblema ou pobrema. Haja vista (que se oferece à vista) e não haja visto.

Agente pode estudar essas coisas para não errar certo? Errado! A não ser que seja um agente secreto, aduaneiro, de viagens… a gente = nós. Você pode ficar com dó de alguém, mas nunca com uma dó. Só use dó (no feminino) se o maestro Daniel Salles lhe pedir.

Só um minutinho, tocou o telefone aqui.

Alô, com quem você quer estar falando? (O correto e simples é: com quem você quer falar?) Ao telefone não use: vou estar chamando. Prefira um peraí, agüenta aí, só um pouquinho ou então SEJE mais educado e ESTEJE fazendo o correto.Claro que eu tenho muitas dificuldades no português, todas essas coisas que estou debochando aqui em cima já me fizeram vítima, uma simples revisada nos meus textos e eles aparecem, aliás, algumas coisas eu só aprendi escrevendo esse post de hoje.

Mas também, esse português é difícil. De uma hora pra outra acabaram com a tal da trema, alguns acentos foram retirados e eu até agora nem sei em que momento eu deveria ter usado esses extintos mecanismos. De uma hora pra outra resolvi escrever na vida (sempre sobre o que vivo) e hoje me preocupo com as vírgulas, acentos etc. Saber que a crase é a junção do artigo e saber que isso na verdade é uma contração dada na junção de uma preposição com outra palavra (barbaridade, nessa frase de quase duas linhas já me perdi) é muito difícil. Será que não tem uma fórmula para saber quando usar ou não essa bendita crase?

Google diz: nunca use crase… Antes de palavras masculinas, pronomes pessoais, nomes de cidade que não utilizam o artigo feminino, palavra casa quando tem significado do próprio lar, palavra terra quando tem sentido de solo e de expressões com palavras repetidas (dia a dia) e antes de verbos. Verbos? Esse é o nome dado à classe gramatical que designa uma ocorrência ou situação, ele que determina o tipo do predicado, que pode ser predicado verbal, nominal ou verbo-nominal. Para EU fazer, para EU comprar, para EU comer e não para MIM fazer, para MIM comprar ou para MIM comer. Isso porque MIM não conjuga verbo, apenas eu, tu, eles, nós, vós, eles.

Você sabe conjugar os verbos?

No começo era aquele que é o verbo. Ele estava com Deus, e era Deus. Ele estava com Deus no princípio. João 1: 1 e 2

Não falo de um verbo qualquer, é claro que importa a forma como escrevemos, como nos comunicamos, mas nunca podemos deixar de falar por medo de errar na escrita, basta acertar na mensagem. Me preocupo com as vírgulas e acentos, mas mais ainda com a conjugação do Verbo, daquele que é o Verbo. Voltando ao português, o verbo pode designar ação, estado ou fenômeno da natureza.

Aquele que é o verbo tornou-se carne e vive entre nós. João 1: 11

E o nome pelo qual se chama é o verbo de Deus. Apocalipse 13: 13

Ele estava com Deus no princípio, seu nome é Jesus. Ele se fez carne e correu ao mundo não para nos ensinar simplesmente a conjugar o verbo, mas para nos mostrar a real funcão dele, desiginar uma ação. Precisamos aprender a conjugar o verbo sem egoísmo, partir para a ação em busca de sucesso na nossa missão. Quando Ele veio a esse mundo viu homens conjugando o verbo de maneira errada, eles diziam:

Eu te amo | Tu ME amas | Ele não te ama | Nós estamos salvos | Vós perdidos | Eles mais perdidos ainda

E a única forma de conjugar o verbo, de agir como o próprio Verbo nos pede é prestando atenção no Professor, não o Pasquale, mas o Filho que veio a esse mundo exatamente com essa função, nos dar o exemplo arrancando as palavras das escrituras e tornando-as vivas em ações. Voltando ao português além de indicar ação, o verbo também serve para ligar o sujeito ao predicado. Você é o sujeito, Deus o predicado e Jesus Cristo veio aqui, como um exemplo de ação para te unir ao Pai.

O que era desde o principio, o que ouvimos, o que vimos com nossos olhos, e que contemplamos e as nossas maõs apalparam – isto proclamamos a respeito do verbo da vida. 1 joão 1: 1

Jesus Cristo é o grande Verbo que une o sujeito ao predicado. Devemos agir nos importando menos com a forma de falar, mas deixando a grande mensagem vir a tona. Sem medo como o exemplo de Jesus Cristo, para que muitos outros sujeitos se encontrem com Ele.

O mundo canta

O mundo canta. Instrumentos e vozes que soltam sentimentos, em muitas vezes, reprimidos. Canta o passado como se quisesse que tudo voltasse sempre dizendo que nada ficou no lugar, e ameaça arranhar os meus discos, entregar minhas mentiras e pra que? Só pra ver se você (passado) volta, só pra ver se você vem1. Correr atrás do passado sem nem saber qual o futuro. Correr atrás de amores que passaram e buscar a todo custo encontrar no futuro um amor singular. Diz que vive por ela e vai com ela aonde for, não sabe nem mais o seu endereço, só sabe que quer pagar o preço por querer viver de amor2.

Ela quem? Está falando de amor, é claro! Esse amor é planejado e é sonhado. Planejado pra fazer acontecer ou simplesmente refinar uma amizade, ainda diz na seqüência bem clichê que precisa de você3. A balada do amor Inabalável até quando? Até a fragilidade humana se entregar num singelo apelo de promessas malucas, tão curtas quando um sonho bom.Ah, e se o mundo te esconde a verdade é pra te proteger da solidão, fica tranqüilo, faz parte do seu show4.E quando encontra esse “amor inabalável” se entrega nas palavras doces que dizem:é duro ficar sem você de vez em quando, parece que falta um pedaço de mim5. Às vezes o mundo busca respostas nos céus, mas imploraao astronauta que pergunte a Ele todas as respostas de todas as perguntas e mande pela internet6.

Ora, porque não esquece esse astronauta e busca um contato direto com Ele, o Deus que não está somente no céu, mas em todos os lugares. Entrar em contato com Ele é o sonho de todos que de alguma forma procuram o amor, mas o mundo sonha demais e não vive, pensa demais e não fala, guarda demais e não cabe, sofre demais e não grita.E ainda diz que a vida é colorida e bela7. Não importa a língua, só implora para não ser abandonado pedindo que ne me quitte pás8.Você não tem asas, mas quando asas tiver passe lá em casa9,aí vou te aceitar, é isso? Não, você não precisa de asas para alcançar o amor.

O mundo busca por esse amor e acha que encontra na menina que passa. Cheia de graça que é ela menina, mas vem e passa10. Ou no moço de tirar o chapéu, menino retinto e distinto que faz ser levada pelo instinto11. Esses amores têm tanto pra nos falar, mas com palavras não sabem dizer12. A busca pelo amor longe da grande fonte de amor.

Letras escritas para pessoas que não existem, mas que cabem muito bem no amor que eu conheço como verdadeiro e REAL.

Eles dizem: amor igual ao teu eu nunca mais terei, amor que eu nunca vi igual, que eu nunca mais verei. Amor que não se pede, amor não se mede, não se repete… Amor!

E o único que realmente entende o amor percebe a busca e no meio disso tudo responde, acredite Ele responde:

Você vai chegar em casa e Eu quero abrir a porta. Aonde você mora? Aonde você foi morar? Aonde foi… não quero estar de fora, aonde está você? Agora Eu sei, sei que VOCÊ foi embora e agora Eu quero você de volta pra mim.13

Quer realmente encontrar um amor verdadeiro? No coração do Pai há tanto espaço, cabe tanta gente em Seu abraço. No coração do Pai existe SEU nome escrito e esculpido. O coração do Pai aquece quem não achou calor na vida. 14

 

 

 

 

 

 

1 – Mentiras – Adriana Calcanhoto

2 – Vivo por Ella – Andrea Bochelli

3 – Balada do amor inabalável – Skank

4 – Faz parte do meu show – Cazuza

5 – De volta pro meu aconchego – Dominguinhos

6 – Astronauta – Gabriel Pensador

7 – Colorida e Bela – Pedro Mariano

8 – Ne me quittes pás – Edith Piaf

9 – Asas – Falamansa

10 – Garota de Ipanema – Roberto Carlos

11 – Meu Ébano – Alcione

12 – Como é Grande o Meu amor por você – Roberto Carlos

13 – Amor igual ao teu – Cidade Negra

14 – No coração do Pai – Ronaldo Fagundes

 

Filas Americanas

Somos impacientes por natureza, poucas pessoas conseguem controlar esse dom especial da paciência e exercitá-lo, até porque durante nossos dias de vivência nos deparamos com grandes irritações. Uma coisa que deixa-nos impacientes e é uma frequência em nossa vida é uma fila. Ter que esperar a nossa vez (seja lá para o que for) em uma fila meche de forma impressionante com os nossos ânimos, o simples fato de ficar de pé atrás de alguém nos faz ter ódio de ter nascido (não de termos nascido, mas dos outros que estão à frente terem nascido).

Das coisas que incomodam em uma bela e tradicional fila está o apressadinho que vem logo atrás e você não enxerga no retrovisor de tão perto que fica. Aquele que, quando a fila não tem motivo para andar está com o pisca ligado e se você bobiar meio segundo ele ultrapassa te acusando de não estar na fila. Sabe aquele que não te dá um palmo de folga e funga na sua nuca? O que será que acontece com esse tipo de pessoa, será que ele faz isso pra motivar as pessoas a andarem um pouquinho e assim a fila realmente fica menor?

As gôndolas (estantes ou prateleiras) tem o poder de dominar nossos olhares, sentimentos, gostos e impulsos. Uma prateleira bem trabalhada na decoração, organizada, colorida, suculenta, com revistas penduradas se tocando no seu colo e com apresentáveis algarismos numéricos fazem os seres humanos perderem o senso de juízo e gastarem. O objetivo desses projetos micro arquitetônicos é realmente prender a atenção, distrair os sentidos e iludir nossas emoções para chegarmos ao ponto de consumir sem ser necessário.

Estudando a fundo os sentidos dos seres humanos e aproveitando esses dois momentos de vulnerabilidade desta tão avançada espécie um grupo de americanos aprendeu a criar arapucas, armadilhas, tocaias que servem para raptar os recursos (R$) da espécie humana e usar a seu proveito. Esses brilhantes estudiosos das reações psicológicas humanas juntaram a fila com as prateleiras e? Eureka! Ao invés da fila indiana inventaram a fila AMERICANA.O ser humano impaciente que fica em uma fila formada por belíssimas estantes é presa fácil. Hoje me vi em uma fila dessas, passeando em meio a barras de chocolate, gaze, meia calça, chicletes, DVD-RW, creme de barbear e pendrive (isso mesmo, nessa ordem, afinal essas prateleiras não têm o objetivo de fazer você comprar o que quer, mas sim o que eles querem que compre). Não se separa nada por setor porque sua compra nesse momento em que já espera no caixa só pode ser impulsiva. A compra vai te pegar despreparado de juízo pela situação claustrofóbica vivida.

A senhora que estava com a neta na minha frente escolheu uma barra de Laka, depois largou em cima das meias porque mudou de idéia, a barra de Hersheis estava em promoção. Logo depois percebeu que a barra de Hersheis era mais barata, porém continha menos gramas que a Lacta. No fim das contas ela levou as duas barras de chocolate, dois Kinder Ovos, uma água gaseificada sabor laranja, duas meias-calça, um CD-ROM e um pendrive de 1GB.

Considerações sobre a compra: 

– Pendrive de 1 GB não supri nenhuma necessidade. 

– Apesar da tecnologia não se importar mais com barreiras da idade é muito estranho uma senhora de 70 anos comprando um pendrive. 

– A criança tinha 3 anos e não influenciou nessa compra. 

– Se a criança de 3 anospalpitasse iria impedir essa senhora de gastar com um CD-ROM, para que serve isso hoje em dia? Ainda mais para quem compra um SUPER pendrive de 1 GB. 

– O Kinder-Ovo está SUPERFATURADO (R$ 4.50).

Realmente são muitas possibilidades de compra para um ser que não é capaz de raciocinar (não estou falando da senhora coitada, mas do ser humano em geral). Conseguir filtrar um pouco de cada coisa nesse corredor da morte do cheque especial (gastando com essas bobagens cai sim no cheque especial – ESPEEERA PRA TU VER) é uma tarefa árdua, digna de menção honrosa.

Eu, como sou um ser de espécie avançada e evoluída passei por esse corredor chegando ao meu objetivo final ileso. Cheguei até o caixa e pedi os créditos de celular que era só o que eu precisava. Quando ia saindo vi por acaso uma promoção de lâminas de barbear e realmente EU PRECISEI comprar (tá confesso, caí na armadilha dos americanos).

Não sabemos escolher quando temos TODAS as possibilidades pela frente, sempre caímos iludidos na crença de que precisamos de algo que na verdade só nos gera gasto.

 O Princípio

No começo da caminhada olhando as prateleiras Ele escolheu luz: vou levar um pouco de luz. A luz era boa e Ele chamou de dia. A fila andou mais um pouco, dentre tantas possibilidades a próxima escolha foi um céu e águas (Belíssimas escolhas). Não só a água, mas a parte seca precisaria existir, a próxima escolha na prateleira foi essa. A fila continua andando e as escolhas sendo feitas, sempre com muito discernimento e consciência. Para que tudo fique mais bonito escolheu vegetais, árvores e frutos.

Está ficando uma cestinha de itens muito boa (tudo até aqui muito bem escolhido). Para colocar no céu alguns enfeites, um que brilha durante o dia e outro durante à noite acompanhado de pequenos brilhantes.

Para que esse espaço todo não fique sem movimento os moradores agitados começaram a ser escolhidos. Nos céus voem as aves, nas águas nadem os peixes. A fila anda, das prateleiras rebanhos de animais domésticos, animais selvagens e demais seres vivos são escolhidos.

Além dos animais a obra prima das compras feitas por Deus, o homem. Escolhido e estilizado A SUA IMAGEM E SEMELHANÇA foi como Deus levou em sua cestinha de compras o ser que dominaria a todos os outros seres marinhos, as aves do céu os grandes animais e os pequenos animais que se movem rente ao chão, mas seria incapaz de se controlar diante de tantas possibilidades colocadas a sua frente.

Esse foi Deus quando passou pela fila americana e comprou os ingredientes que fez esse belíssimo planeta. Com o mesmo carinho Ele nos presta uma consultoria e todas as compras que precisarmos fazer aqui podem ficar sob seus cuidados. Consulta grátis, basta pedir.

A grande esperança é essa, a que não precisamos escolher nada sozinhos. Não perca tempo, não perca a vida fazendo escolhas erradas, procure auxilio de quem realmente entende e pode te dar a melhor compra.

Assim foram concluídos os céus e a terra, e tudo o que neles há. No SÉTIMO DIA já havia concluído a obra que realizara, e nesse dia descansou. Abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação. Gênesis 2 1-3

AH… esse ultimo item foi um presente que Ele deixou para nós!

Todos os dias SEUS, o sábado é meu. Presente TEU pra mim, não abro mão assim.”(Letra da música Presente de Deus – Marcus Feltrin)

Nossa recompensa… esse é o foco!

O colégio pra mim, depois de certa idade virou uma lugar de bagunça, confesso. Depois da sexta série as crianças começam a descobrir coisas novas, a rebeldia é a base de tudo (na minha época, pode ser que este dado estatístico tenha baixado). A curiosidade em conhecer o mundo e a vontade de andar livremente por ele faz dos muros do colégio um segurança baixinho e incapaz de segurá-las. A tendência é pular os paredões, eu fiz isso muitas vezes.

Minhas notas a partir da sexta série foram sempre lamentáveis e as visitas amigáveis a direção se tornaram rotina. Sempre tive boas desculpas e apenas uma vez meus pais foram chamados a depor (sim aquilo parecia uma delegacia). Mesmo assim no dia fui salvo pela minha tia que já estava lá ouvindo reclamações do meu primo, aproveitando o ensejo ela ouviu pelo meu pai e eles abortaram o convite especial que seria enviado a minha casa.

Apesar de fazer mesmo bagunça e em alguns momentos me exceder nas rebeldias nem sempre eu estava envolvido em todas as tramoias. Uma vez as cadeiras e mesas da sala do pré foram destruídas, a diretora ficou furiosa entrou na nossa sala bufando e disse: se vocês souberem quem foram os responsáveis me mandem um bilhete anônimo por debaixo da minha porta.Dessa vez estávamos tranqüilos, eu e minha gangue realmente não tínhamos feito nada.

Pra nossa surpresa depois do intervalo a diretora voltou à sala com uma lista de nomes e declarou bem alto: acompanhem-me Leandro, Guilherme, Izaldo e Camila. Perseguição! Dessa vez, realmente não tínhamos feito nada, mas sabíamos quem foi.

O interrogatório

– Leandro foi você? Eu não acredito! (realmente era difícil acreditar que fosse eu, essa minha cara de criança boazinha é eterna)

– Não professora, não fui eu.

– Então quem foi?

Eu respondi – o Vitor.

(você deve estar pensando agora: SEU CAGUETA)

Não, de jeito nenhum, sempre paguei pelos crimes cometidos no colégio, porque o bagunceiro não podia pagar? E mais, fui interrogado sob juramento e não podia mentir.

O rapaz foi chamado até a sala da diretora, ele morria de medo de nós e só de olhar pra nossa cara se entregou. A diretora não precisou nem perguntar.

– Fui eu sim, fui eu! (sabia que teria problemas se negasse).

Bom, nós fomos elogiados pela diretora, recebemos pedidos de desculpas pelo constrangimento e todas as honras da casa. O suficiente? Não, pois o espertalhão que fez a bagunça se saiu bem da situação.

A PUNIÇÃO

Declaramos que o Sr. Vitor deve pagar pelo prejuízo causado a nossa instituição consertando as mesas quebradas (duas) da sala do pré.

Sem mais,

Diretora

Colégio Estadual Prieto Martinez.

O engraçadinho fez o que fez e nem mesmo os pais dele foram chamados porque ele tinha dinheiro guardado, pagou pela mesa sem ter que pedir ao seu pai. Assim se livrou da situação difícil que se meteu. Nós ficamos aliviados de não sermos punidos, mas desapontados com a solução do caso, ele saiu contando vantagem.

Descanse no Senhor e aguarde por Ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros, nem com aqueles que maquinam o mal. Evite a ira e rejeite a fúria; não se irrite: isso só leva ao mal. Pois os maus serão eliminados, mas os que esperam no Senhor receberão a terra por herança. Salmos 37: 7-9

Engraçado como não ficamos satisfeitos em receber a justiça para nós não é, sempre gostamos de ver quem errou sendo punido. Ficamos mais satisfeitos com a punição ao outro do que pelo prêmio que recebemos de termos sido honestos.

Isso talvez seja da nossa natureza, tão acostumados com a injustiça que a chamamos assim (a injustiça) como se soubéssemos mesmo o que é ser justo. Nos fazemos juízes diante das desgraças apresentadas no dia a dia (nos fazemos). Ninguém nos declara assim, nós mesmos achando que entendemos de justiça nos intitulamos donos da lei.

Alguém teria poder para isso aqui na terra? Não, somente Deus é o juiz e Ele é quem sabe quais serão as punições para quem transgride as leis, sejam elas humanas ou celestiais. Por melhor que seja o ser humano, ele jamais conseguirá se transformar em um juiz que realmente seja justo.

Mas vivemos esperando a hora que nosso Deus virá, retornará a terra para buscar seus filhos e aí sim fazer a justiça, aí está nossa esperança de justiça. Jesus voltará e vai punir os responsáveis pela maldade na terra, punir os infiéis e fazê-los queimar eternamente. Olha só, outra vez temos o pensamento de que o grande prêmio é ver os outros sofrerem.

A verdade é que Deus não virá aqui com a missão de punir as pessoas. Sua GRANDE MISSÃO é resgatar os fiéis. Os que não foram fiéis simplesmente morrerão ao ver a Sua glória. Aos olhos humanos simplesmente a morte aos ímpios parece pouco não é? Não sofrerão, serão mortos e num piscar de olhos não existirão mais.

Mas o que não devemos esquecer é que o nosso galardão, a nossa recompensa não está em ver o sofrimento dos outros, mas sim na oportunidade que teremos de ver o nosso Deus voltar e de estar com Ele por toda a eternidade. Se nos mantivermos fieis nossa merecida recompensa virá. A recompensa dos infiéis esqueça e não se preocupe.

Create a free website or blog at WordPress.com.

Up ↑