Juntar a família é o objetivo, mas onde? Na casa da mãe, da tia ou quem sabe esse ano na casa da nora. Mas levar o que pra uma reunião dessas, uma torta, o chester, refrigerantes ou a maionese? Juntar a família não é simplesmente juntar a família, mas as famílias, pois os irmãos e as irmãs são casados e já tem outra família com seus filhos e todos devem se reunir na casa da avó. Então são gerações da mesma família e novas famílias reunidas. Ainda tem o irmão que não é casado, mas que levou a namorada e a namorada levou a irmã mais nova que não pode ficar sozinha, afinal os seus pais são de muito longe e não puderam se reunir.

Já está na hora? Perguntam as crianças.

Ainda não, vamos para a ceia. Eu quero a maionese, alcança o refrigerante, corta um pedaço dessa ave aí pra mim, peixe, ninguém fez peixe? Pronto já ceiamos.

Já está na hora? Perguntam as crianças.

Não ainda temos a sobremesa, humm quem fez essa de frutas? Que delicia esse pudim! Ah o tradicional pavê, alguém sempre faz. Pronto, empanturrados.

Já está na hora? Perguntam as crianças.

Os pais a todo custo tentam manter acordadas as pequenas criaturas adoráveis que ansiosamente esperam o momento de abrir os presentes. Quase chegando ao ponto de colocar Redbull nas mamadeiras porque tem que esperar até a meia noite, e eu pergunto pra quê essa tortura?

Já está na hora? Perguntam as crianças.

Ok! Então vamos abrir agora esses presentes, viva. Começa pela vovó entregando os seus, depois os tios e assim vai. Boneca que chora, com carinho nas costas conversa, os bonecos dos pimpolhos atiram coisas pelo peito ativando um botão nas costas (que coisa mais bizarra), outros entram em uma cabine e se tele transportam (que viagem). Olha só: um helicóptero de controle remoto! Uau, a sensação da noite, ele voa mesmo. Mas calma aqui dentro da sala não, segura o brinquedo, menino desliga isso, ai minha canela! Lembrancinha pra vovó, vovô, papai, mamãe, titio e titia. As já esperadas, porém ignoradas roupas também, vem. Uma cuequinha aqui, calcinha ali, camiseta e tênis. Mas e se eu não gostar, se ficar ruim e se ficar grande? Calma, devolve ou troca.  Opa ta ficando bom, esse é um tênis de jogar futebol, caneleira, calção, camiseta, luvas de goleiro e bola. Só assim pra uma roupa causar efeito diante de todos os aparelhos eletrônicos, mecânicos e hidráulicos que se inventam. Depois de tanta euforia e animação as energias guardadas até tarde da noite finalmente acabam, era só mais um gás suficiente para rasgar os pacotes e mais nada. As crianças se acalmam, dormem e os brinquedos ficam pra amanhã de manhã.

Já está na hora? Pergunto eu.

Já, pois passou a meia noite e agora sim o grande dia chegou.

Mas, depois de ter pensado nisso, apareceu-lhe um anjo do Senhor em sonho e disse: “José, filho de Davi, não tema receber Maria como sua esposa, pois o que nela foi gerado procede do Espírito Santo. Ela dará a luz a um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados. Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: “A virgem ficará grávida e dará luz a um filho, e o chamarão Emanuel, que significa “Deus conosco”.  Mateus 2:20-23

A hora que realmente importa é essa, o momento do maior presente. Esse presente não vai ficar batido como as roupas de futebol depois das peladas, sua aderência não se perderá com o tempo como a das luvas, suas baterias não precisarão ser recarregadas em pleno vôo como a do sensacional e revolucionário helicóptero. Não é apenas a lembrancinha dada pra vovó, vovô, titio e titia. A hora chegou, a hora do maior presente, o nosso Senhor Jesus Cristo. Não entende como Ele pode ser o maior presente?

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito para que todo aquele que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho Unigênito ao mundo, para que por meio dEle vivamos. 1 João 4:9

E nisso consiste o amor… O nascimento dEle é o seu nascimento. Não pra essa vida, mas para a vida eterna ao lado do Pai. Mas é só um presente, como todo presente, caso fique muito grande, caso você não goste da cor ou simplesmente não goste dEle, você pode trocar ou recusar. Quer saber? O meu ficou diretinho em mim, é o meu número, já aceitei.

E por isso, esse foi um Feliz Natal!

 

Advertisements